A passagem do mundo da infância ao mundo adulto, com a entrada na adolescência é marcada por inúmeros elementos que promovem transformações e desenvolvimentos.

As mudanças corporais, as perdas das vivências e das identificações infantis, a passagem do grupo familiar para o social, o emergir da sexualidade, a definição de uma escolha profissional, a busca de um par, dentre muitas outras que poderiam ser descritas, provocam turbulência emocional e apontam para a necessidade do adolescente elaborar perdas e organizar essa identidade, em diferentes aspectos, sejam sociais, de tempo, de espaço.

Essa transição, pode ser uma tarefa difícil que envolve conflitos, inseguranças, sofrimento, além do novo que está surgindo com toda a curiosidade que isso desperta.

A possibilidade de o adolescente poder ser acompanhado nessa travessia, pode ser muito útil, pois oferece a ele uma oportunidade de vínculo e encontro com outro, possibilitando que amplie sua capacidade de pensar, conter, transformar as emoções e poder ir reorganizando sua identidade.

O contato dos pais nesse momento também é de extrema importância e se faz necessário durante este percurso.